sábado, 4 de abril de 2015

Bicicleta que anda sobre a água? Sim, é possível!

E se milhares de pessoas pudessem chegar aos seus destinos pedalando sobre a água, seja para trabalhar, fazer compras ou se locomover até a casa de um amigo? 

bike1-ecod.jpg
Projeto busca apoio de US$ 50 mil no site de financiamento coletivo Indiegogo para incentivar o ciclismo aquático
Fotos: Divulgação
Parece impensável, não é mesmo? Mas é isso o que propõe o norte-americano Judah Schiller, a primeira pessoa a atravessar a Baía de São Francisco, na Califórnia, e o Rio Hudson, em Nova York, com uma bicicleta.

A invenção, ainda em estudo e aprimoramento, é simples, formada por duas balsas amarelas infláveis movidas a pedaladas, que movimentam uma hélice e assim geram a energia mecânica necessária para a locomoção. Encaixá-las à bicicleta leva menos de 10 minutos, enquanto Schiller levou apenas 15 minutos para cruzar o Rio Hudson entre Nova Jersey e Manhattan.

bike-aquatica-ecod.jpg
Schiller levou apenas 15 minutos para cruzar o Rio Hudson entre Nova Jersey e Manhattan

Com o trânsito cada vez mais intenso, a falta de ciclovias e acidentes constantes, ao usar a água como eixo de locomoção, por meio de um método sustentável, e ainda cercado com uma vista panorâmica incrível, a ideia torna-se ainda mais atrativa. O projeto busca apoio de US$ 50 mil no site de financiamento coletivo Indiegogo para incentivar o ciclismo aquático, porque segundo Schiller, “o passeio não termina na beira da água”.

Segundo Schiller, este é o próximo passo do ciclismo, até porque se dois terços do planeta são cobertos com água, nada mais lógico do que abrir uma nova fronteira para os ciclistas.

ECOD