segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Governo de São Paulo desiste de projeto de tecnologia educacional

O "Aula Interativa", parceria público-privada que distribuiria lousas digitais a escolas públicas, passará a ser feito pelo próprio governo estadual.


O projeto de tecnologia educacional "Aula Interativa", que consistia em prover 4,2 mil escolas estaduais de São Paulo de lousas digitais e outros equipamentos para a virtualização e integração das aulas presenciais, foi descontinuado pelo governo estadual. 

O projeto seria realizado como uma parceria público-privada (PPP) e tinha como parceiros privados empresas como a Dell, a Positivo e a Fundação Vanzolini. Segundo o secretário estadual de educação, Herman Voorwald, em declaração ao jornal O Estado de S. Paulo, o governo resolveu ele próprio realizar a implementação de conteúdo digital nas escolas.

O projeto teria um custo de cerca de R$ 1,5 bilhão, que seria desembolsado nos próximos dez anos, e beneficiaria cerca de 4,3 milhões de alunos da rede pública do estado. Testes realizados com os equipamentos do projeto na cidade de Hortolândia, no interior de São Paulo, demonstraram resultados positivos. 

Uma avaliação de 18 meses, realizada pela UNESCO, de um projeto desenvolvido pela Dell, mostrou que estudantes do ensino fundamental aumentaram em 20% seu desempenho na disciplina de matemática.

Segundo o jornal, a nova proposta para a continuidade do projeto sem a parceria público-privada será feita somente em janeiro.

(Ache Seu Curso)