domingo, 2 de junho de 2013

Água do mar é dessalinizada e distribuída a agricultores no México

Foram instaladas plantas dessalinizadoras para experimentar o método da filtragem e atender as necessidades hídricas do Estado de Sonora (MEX). 

marsalt.jpg
O Instituto Internacional de Dessalgação informa que existem 15.988 estações de dessalinização do mundo
Foto: aldask

Usando um novo método de filtragem, estudiosos do México vêm conseguindo realizar dessalinização das águas salgadas. A dessalgação ou dessalinização desponta como possibilidade em locais onde há escassez do recurso, aproveitando os vastos litorais, no entanto, exige mais pesquisa e existe riscos para a natureza. Mas agricultores já estão sendo beneficiados, segundo informações do Envolverde.

A filtragem consiste em criar lagoas de secagem em um local intitulado Centro Regional de Pesquisa e Desenvolvimento da Água e da Energia, colocar a mistura de água salgada com solvente para que membranas semipermeáveis realizem a separação e deixar o sal confinar no fundo do lago, conforme desenvolvido pela Comissão Estatal da Água.

A destinação do resíduo dessa filtragem é um dos maiores problemas, pois esse sal confinado pode gerar desequilíbrio nos oceanos e afetar recifes e corais. Além disso, há custos, cerca de U$ 0,50 (cerca de R$ 1), por litro, e questões políticas envolvidas, pois os estados detentores de litorais teriam maiores possibilidades e isso pode gerar conflitos.

Existem 15.988 estações de dessalinização no mundo, que possuem capacidade instalada superior a 66 milhões de metros cúbicos diários, e atendem mais de 300 milhões de pessoas.
O diretor do Escritório Noroeste do Centro Mexicano de Direito Ambiental, Augustín Bravo, em entrevista ao site Terramérica, afirmou que “é uma opção viável, mas deve ser a última após se esgotarem todas as outras”.

“O problema do abastecimento em zonas desérticas ou semidesérticas tem a ver com a falta de uma política hídrica integral e ecossistemática que atenda e privilegie as necessidades humanas, entre outras”, completou Augustín.

Diferentes meios

É possível reduzir a salinidade da água pela destilação, cristalização ou congelamento, e a absorção ou ionização, isso exige uso de energia. Já a osmose inversa, a filtração, a eletrodiálise ou filtração seletiva ocorrem com a passagem da água por membranas mediante pressão mecânica.

Instituto Internacional de Dessalgação informa que existem 15.988 estações de dessalinização, que possuem capacidade instalada superior a 66 milhões de metros cúbicos diários, e atendem mais de 300 milhões de pessoas.

(ECOD)