domingo, 27 de janeiro de 2013

Mudanças climáticas poderão fazer das bananas fonte alimentar crucial


Os três produtos agrícolas com fontes de calorias maiores (batata, arroz e trigo) poderá sofrer uma queda em seu cultivo devido as mudanças climáticas e, o fato pode fazer da banana uma fonte alimentar crucial para milhões de pessoas.
untitled-1.jpg
Fruta pode substituir a batata em alguns países em desenvolvimento.
Foto: IITA Image Library

 Esse é o resultado de um relatório do Grupo Consultor de Pesquisas Agrícolas Internacionais (CGIAR, na sigla em inglês), que analisou os efeitos do aquecimento em 22 das mais importantes commodities agrícolas mundiais, a pedido do Comitê da ONU para Segurança Alimentar.

Segundo os pesquisadores, a produção de batata é melhor em climas temperados e a banana pode vir a substituí-la em alguns países em desenvolvimento. O acontecimento pode ser "uma oportunidade para o cultivo de certas variedades de bananas", em regiões de altitude mais elevada e até nos locais em que o legume é cultivado atualmente.

"Não é necessariamente uma fórmula mágica, mas haverá regiões em que, à medida em que as temperaturas forem aumentando, as bananas poderão ser um opção para os pequenos agricultores", afirmou, em entrevista à BBC, Philip Thornton, um dos autores da pesquisa.

Opções

A produção de trigo também passará por difiuldades, no mundo emergente. Seu possível substituto, sobretudo na África do Sul, poderá ser a mandioca (mais resistente à climas intensos).

Os pesquisadores demonstraram preocupação quando o assunto foi obter fontes de proteínas que possam compor a dieta alimentar. Eles apontaram o feijão fradinho como uma alternativa, já que se adapta melhor aos climas quentes, e suas folhas podem ser aproveitadas para alimentar o gado.

Ainda de acordo com o estudo, é provável que a produção de fontes de proteína animal, como uma transição de uma pecuária extensiva para a intensiva.

"Isso é um exemplo de algo que já está acontecendo. Houve uma grande transição de criação de gado bovino para a criação de cabras no sul da África, algo que ocorreu em decorrência das secas. 

Quando fazendeiros percebem que há problemas em suas produções, eles realmente se dispõem a mudar. A mudança é realmente possível, não é apenas uma ideia", explicou Bruce Campbell, o diretor do Programa de Mudanças Cimáticas, Agricultura e Segurança Alimentar (CCAFS, na sigla em inglês).

(ECOD)