domingo, 17 de abril de 2016

Família dos tricerátopos aumenta com novo dinossauro descoberto no Canadá

A descoberta de 200 fósseis no Canadá permitiu a identificação de um novo dinossauro da família dos tricerátopos – informaram paleontólogos.


Este novo dinossauro com chifres, que aparentemente tinha uma crista no crânio, foi apelidado de “wendiceratops” em homenagem à pesquisadora Wendy Sloboda, que encontrou os fósseis na província canadense de Alberta (sudoeste, perto da fronteira com os Estados Unidos).

Este dinossauro herbívoro viveu 79 milhões anos atrás, pesava mais de uma tonelada e tinha cerca de seis metros de comprimento, de acordo com um artigo sobre a descoberta publicado na revista PLoS ONE.

A equipe de Wendy Sloboda descobriu em 2011 no sul de Alberta estes 200 fósseis que, segundo os paleontólogos, pertenceram a três adultos e um jovem wendiceratops.

“Descobrimos partes do corpo, das patas e dos pés. Temos grandes partes do crânio, o que nos permitiu obter uma boa descrição desta nova espécie de dinossauro”, afirmou Michael Ryan, do Museu de História Natural de Cleveland (Ohio, nordeste dos Estados Unidos).

“O que é interessante do wendiceratops, é que se trata de um dos dinossauros com chifres mais antigos da América do Norte”, disse.

A forma exata de seu crânio e seu nariz ainda não está bem definida, uma vez que os fósseis recuperados são muito pequenos e incompletos, mas sabe-se que sua cabeça tinha vários chifres.

Ele teria um parentesco com o sinoceratops, outro dinossauro descoberto na Ásia, de tamanho e forma muito semelhante.

No mês passado, foi identificado outro dinossauro da mesma família, o regaliceratops, a partir de fósseis descobertos no estado de Alberta uma década atrás.

Wendy Sloboda é uma caçadora de fósseis canadense muito conhecida que descobriu centenas de importantes vestígios dos últimos 30 anos.

“Wendy Sloboda tem um sexto sentido para descobrir fósseis interessantes. É, sem dúvida, uma das melhores caçadoras de dinossauros no mundo”, afirmou David Evans, do Museu Real de Paleontologia Toronto (sudeste do Canadá).

A pesquisadora deu seu nome a uma outra criatura descoberta há alguns anos atrás: um pássaro carnívoro chamado Barrosopus slobodai.

 (Fonte: UOL)