domingo, 19 de julho de 2015

Descoberto no Chile um dos dinossauros mais bizarros já registrado

Ele era herbívoro, tinha até três metros de comprimento e sua anatomia era uma combinação de diferentes espécies: o ‘Chilesaurus diegosuarezi‘ é um “dos dinossauros mais bizarros já descoberto”, dizem os pesquisadores que fizeram um estudo sobre fósseis do animal.


Este novo tipo de dinossauro pertence à família dos terópodes, que inclui os famosos carnívoros Velociraptor, tiranossauro e carnotauro. Mas o Chilessauro apresenta características incomuns.

“Estamos perturbados pela estranha anatomia do Chilessauro, que lembra diferentes grupos de dinossauros”, disse Fernando Novas, coautor do estudo publicado na revista científica Nature.

“Sua cintura pélvica se assemelha à dos ornitísquios (…) e suas patas traseiras – grandes e com quatro dedos – se assemelham muito mais às dos sauropodomorfos primitivos” do que as dos terópodes, mais finas e compostas de três dedos, continuou Bernardino Rivadavia, pesquisador do Museu de Ciências Naturais de Buenos Aires.

Segundo ele, o Chilessauro “é um dos dinossauros mais bizarros já descobertos”.

Foi no sul do Chile que os ossos foram encontrados por Diego Suarez, que deu seu nome ao dinossauro. Em fevereiro de 2004, o menino de sete anos acompanhava os pais geólogos nos Andes, quando tropeçou em fósseis encontrados em rochas do final do período Jurássico, há cerca de 145 milhões de anos.

Desde esta descoberta, mais de uma dúzia de espécimes do dinossauro foram coletadas, incluindo quatro esqueletos completos.

“No começo, eu estava convencido de que tinha recolhido três dinossauros diferentes, mas quando o esqueleto mais completo foi preparado, ficou claro que todos os itens pertenciam a uma espécie de dinossauro”, explica Fernando Novas.

O relativamente pequeno crânio do dinossauro, a forma de seu nariz ou seus dentes em forma de folha revelam que o dinossauro era um comedor de plantas.

De fato, diferentes partes do corpo do Chilessauro foram adaptadas a uma dieta especial e estilo de vida particulares, semelhante a outros grupos de dinossauros, devido ao fenômeno da evolução convergente – informou em um comunicado a Universidade de Birmingham.

“Neste processo, uma ou mais partes de um organismo se parecem às de espécies não relacionadas por causa de um estilo de vida semelhante e a pressões evolutivas”, contou Martin Ezcurra, coautor do trabalho e pesquisador da Universidade de Birmingham.

Os dentes do Chilessauro são muito semelhantes aos dos dinossauros primitivos que tinham um pescoço longo porque foram selecionados ao longo de milhões de anos devido a uma dieta semelhante, exemplifica a universidade.

O Chilessauro é “um dos casos mais interessantes de evolução convergente documentados na história da vida”, ressaltou Ezcurra. 

(Fonte: Terra)