sexta-feira, 3 de abril de 2015

Restaurante prepara pratos com alimentos que seriam jogados fora

Reaproveitar a comida em bom estado que muitas vezes é jogada fora e evitar assim o desperdício.

alimentos1-ecod.jpg

 Este é o principal mote do projeto The Real Junk Food, criado pelo inglês Adam Smith e a brasileira Johanna Hewitt, com a ajuda de amigos que se identificam com a causa.

Em um mundo em que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos vão parar no lixo anualmente, o que representa quase 40% da produção global, a iniciativa utiliza apenas mantimentos que continuam bons para consumo e que iriam fora. Assim nasceu o café Pay As You Feel (Pague O Que Você Quiser), instalado na cidade de Leeds, em Londres, desde o final de 2013. Como o nome indica, os clientes pagam o quanto quiserem ou acharem justo pelo que estão consumindo.

Os responsáveis aproveitam não os alimentos que já foram jogados fora, mas que passaram do prazo de validade e ainda estão totalmente consumíveis, provenientes de várias fontes, como supermercados, feiras e restaurantes. Tendo isso em mãos, o cardápio varia diariamente, já que é elaborado exatamente com o que há no estoque. O casal também preza por refeições nutricionalmente variadas e equilibradas.


Resultados


A iniciativa social e gastronômica já soma grandes feitos para a comunidade local, como uma ceia natalina para moradores sem-teto de Leeds. O café, que abriga até 30 pessoas, passou a abrir todos os dias da semana e conta com a ajuda de voluntários na equipe.

Ao todo, já foram servidas 4 mil refeições, que alimentaram cerca de 3 mil pessoas em Londres. No país, estima-se que mais de 15 milhões de toneladas de alimentos sejam descartados devido a segurança alimentar.
No Facebook, é possível encontrar mais informações e acompanhar o projeto.

Em junho, o publicitário Nizan Guanaes escreveu em sua coluna, aqui no EcoD, a respeito do projeto português Fruta Feia, uma cooperativa que criou um mercado para frutas e verduras consideradas feias demais pelos padrões rigorosos da União Europeia, mas que podem ser perfeitamente consumidas. "São produtos que, apesar da aparência, mantêm os seus valores nutricionais e o seu sabor." O projeto é um grande sucesso.

GALERIA DE FOTOS (clique na imagem para ampliar)






ECOD