domingo, 19 de abril de 2015

Cinco dicas para jovens que querem ingressar na segurança digital

Carreira na área promete ser uma das mais cobiçadas no futuro, afirma professor de pós-graduação que orienta novos talentos.



Muito se fala sobre profissões em segurança da informação e perícia forense digital. Com casos como a espionagem da NSA (Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos) e atritos entre governos, o tema está em alta e profissões como arquitetos corporativos, analistas de segurança da informação, security officer e peritos forense ganham espaço.

De acordo com o Jeferson D’Addario, CEO do grupo Daryus, especialista em educação de segurança da informação, o advento das novas modalidades de cibercrime e fraudes via internet fazem com que os profissionais da área se tornem mais valorizados. Ainda segundo ele, a carreira de segurança da informação tende a se tornar uma das mais cobiçadas profissões do futuro. 

“Cada vez mais, as empresas vão sentir a necessidade de melhorar a segurança da informação, e ter serviços preventivos. Alguns empresários no Brasil acham que somente grandes empresas devem se preocupar com isso, o que é errado", comenta D’Addario. 

Ele observa que pequenas e médias empresas estão fazendo negócios via internet até mais do que as grandes, e são um alvo. "O firewall e o  antivírus já não são tão úteis sem uma assessoria profissional e uma equipe capacitada adequada e continuamente.”, completa o executivo que também é criador e professor de duas pós graduações no assunto.

Para orientar jovens talentos que querem ingressar nesse mercado, a Daryus juntamente com a Faculdade Impacta Tecnologia (FIT), listou as 5 principais dicas. Veja a seguir:

1 - Domine a língua inglesa

O mundo do crime e fraude cibernética é muito vasto, e por isso, novas técnicas, tecnologias e linguagens aparecem a cada instante. Está equivocado quem acredita saber tudo, principalmente neste mundo dinâmico e criativo.  

“Se aprimorar nesta área nunca é demais”, indica D’Addario. “Inglês é a língua universal, assim como a internet”, pontua o CEO do Grupo Daryus. Softwares, sistemas, artigos, livros, listas boas de discussão, praticamente todos são em inglês, portanto um profissional que não tem domínio do idioma ficará aquém dos demais. Seu trabalho e principalmente seus estudos ficarão comprometidos, por isso, investir nisso é uma boa preparação.



2 – Aprenda gestão   

A maioria das faculdades ensina no máximo administração, e deixam a gestão de processos indicadores e métricas em segundo ou terceiro plano. Aprenda mapeamento e modelagem de processos, gestão por indicadores, gestão de pessoas, finanças e tributos, gestão de conflitos e busque entender e aprender melhores práticas como ITIL, Balanced Scorecard, SixSigma, Lean. 

“Você precisa entender que bons profissionais não vivem apagando incêndio, eles vivem prevenindo os incêndios, e gerindo seus projetos e equipes por indicadores saudáveis e atingindo objetivos claros.”, diz D’Addario.

3 - Estude cursos relacionados à segurança da informação

Segurança da informação é um universo amplo, portanto comece pelo começo. Leia tudo, e com o tempo terá sua própria opinião e verdades. “Livros são apoio e não verdade absoluta.” Para se tornar um profissional de segurança da informação é necessário domínio dos conceitos básicos e fundamentais de segurança. 

Além disso, participe de listas de discussão, siga profissionais e empresas referência no Twitter, vá a eventos e palestras e mantenha-se antenado aos crimes e fraudes que acontecem diariamente. Bons profissionais também leem jornais, revistas e programas sérios na TV aberta. 

Busque atingir objetivos e tirar certificações reconhecidas pelo mercado e pelo RH: ITIL, ISFS, ISMAS do EXIN, COBIT da ISACA, Auditor Líder em ISO 27001. Saiba que existe uma norma internacional de segurança da informação a ISO 27001, compre-a, leia, entenda e busque cursos sobre. Outras certificações reconhecidas: CISSP, CISM, CRISC e CBCP.

Mais Lidas
linkedin Seis maneiras de fortalecer sua marca pessoal e impulsionar a carreira
investimento Cada 1% a mais no orçamento de TI amplia em 7% o lucro das indústrias, aponta FGV
gestao Veja as soluções que líderes de TI usam para aumentar sua eficiência e produtividade
promocao Três maneiras de impulsionar a carreira gastando menos de US$ 1 mil
cristina palmaka SAP avança sobre market share da Totvs
4 - Conheça redes de computadores, TCP/IP, internet e programação

Para funções mais técnicas, você trabalha basicamente com segurança de dados, rede e informações, levando em conta que eles funcionam através das redes de computadores. É importante ter domínio sobre redes física e lógica, TCP/IP, telecomunicação e infraestrutura sem fio. Os melhores profissionais são os que têm conhecimento multidisciplinar e combinam com programação, redes, internet e gestão.

5 - Mantenha-se atualizado

Leia bastante e mantenha-se atualizado sobre espionagem, invasões, cibercrimes, novos métodos, programas e linguagens. É fundamental para que o profissional não se torne obsoleto. Conhecer as leis e regulamentos vigentes também é um importante fundamento para quem objetiva ser um profissional na área de segurança da informação. Uma última dica é saber ler, entender e escrever. Saber redigir um bom relatório, fazer apresentação e transmitir algo são essenciais.

(COMPUTERWORLD)