sábado, 4 de abril de 2015

Alemã passa um ano inteiro sem comprar nada! Você conseguiria?

Desde o casal que gasta apenas R$ 15 por mês, até a publicitária que ficou um ano sem comprar nenhuma peça de roupa nova, exemplos de consciência e determinação não faltam. Mas o que dizer de alguém que não gastou um único centavo com consumo durante 12 meses?

alema-ecod.jpg

Foi isso que a jornalista alemã Greta Taubert, de 30 anos. Ela deixou seu apartamento em Leipzig, cidade próxima de Berlim, e colocou uma mochila nas costas para ir de carona até uma região de Barcelona, onde ficou durante 12 meses longe das facilidades do consumo.

alema2-ecod.jpg

Tudo começou assim: em uma tarde comum de domingo, na casa de seus avós, todos estavam ao redor de uma mesa farta, comendo as mais variadas iguarias. Ela então se deu conta de que os membros da família que estavam sentados à mesa já haviam experimentado a falha de um sistema: seus pais formaram família, tinham empregos até 1989, quando o muro caiu, seus avós eram pequenos quando Hitler tentou construir o ‘Reich de 1000 anos’ (que, felizmente, 12 anos depois, acabou) e seus bisavós nasceram durante a monarquia. Ou seja, três gerações com três ideologias e experiências limite.

Ela então concluiu: “O que me tornou tão segura de que este capitalismo ocidental com todas as suas perversões (hiper-consumismo, recursos finitos e desigualdades) deveria durar para sempre?”

alema3-ecod.jpg

Aprendizado


A família reagiu com desaprovação, ao argumentar que esta geração não está acostumada a viver com problemas existenciais, a fazer trocas, consertar coisas, plantar e colher para ser autossuficiente: tudo o que sabe é ir ao supermercado e comprar, o que a torna totalmente dependente. Com isso, consumimos, consumimos e consumimos.

Durante o ano que passou fora do mundo do consumo, Greta perdeu 20 quilos, seguiu uma comunidade de 30 agricultores, com a qual aprendeu a plantar seus próprios alimentos, aprendeu a caçar, pescar, construir móveis, conseguiu roupas usadas em forma de escambo, além de frutas e legumes que os supermercados consideram “feias demais” para serem vendidas. Aprendeu, inclusive, a preparar seu próprio xampú, desodorante, creme para o rosto e creme dental, tudo 100% orgânico.

alema4-ecod.jpg

Uma de suas grandes descobertas e aprendizados foi saber que não há um círculo fechado de pessoas que procuram uma forma alternativa de pensar e agir: “encontrei jardineiros, “hackers”, “hippies”, homens de negócios, agricultores, anarquistas, artistas, bobos… E percebi que todos tinham o mesmo desejo de se manterem unidos e resistentes a tudo o que está acontecendo.”

A experiência de Greta foi relatada no livro Apocalipse Now, que apesar do nome aparentemente pessimista, se trata de um novo olhar para muitas possibilidades de conseguir viver em comunidade e de como isso é essencial para nosso futuro. Mas também fica uma conclusão certeira: “Não é possível não consumirmos. Tudo o que fazemos está ligado à sociedade de consumo. Mas podemos lutar contra o lado perverso disto: o hiper-consumismo”.

ECOD