sábado, 15 de fevereiro de 2014

EUA proíbem a venda de alimentos pouco saudáveis nas escolas

Quase um terço das crianças nos Estados Unidos encontra-se em risco de desenvolver doenças que poderiam ser evitadas, como diabetes e problemas cardíacos, devido ao excesso de peso ou mesmo já a obesidade. 
maquinas-de-alimentos.jpg
No lugar de chocolates, salgadinhos e doces. Todas as máquinas deverão disponibilizar alimentos saudáveis
Foto: reprodução


Segundo o site Co.Exist, por esse motivo o país começou a implantar novas normas alimentares nas escolas, como proibir alimentos gordurosos nas máquinas de vendas automáticas.

A ideia partiu do Departamento de Agricultura dos EUA e as escolas têm até junho de 2014 para se enquadrar as regras estabelecidas. No lugar de chocolates, salgadinhos e doces, todas as máquinas deverão disponibilizar cereais integrais, alimentos que contenham frutas, verduras, laticínios ou proteínas (carne, feijão, frutos do mar, ovos ou nozes) como ingredientes principais.

alimentos-saudaveis.jpg

As normas devem alcançar mais de 50 milhões de crianças no país. Contudo, elas não vão interferir no que os alunos trazem de casa ou no que compram fora do ambiente escolar.

Os especialistas de saúde defendem que, caso não sejam tomadas medidas emergenciais, esta geração poderá ser a primeira a viver vidas mais curtas do que a dos seus pais.

Ideias e cuidados

É importante que mais do que lanches saudáveis, sejam criados com a garotada verdadeiros hábitos de alimentação saudável, conscientizando as crianças da importância de balancear nutrientes e alimentos nas refeições. Seguem abaixo algumas ideias:
  • Prefira alimentos coloridos e atrativos. Que tal criar uma tortilha de vegetais? É sempre bom evitar que os alimentos se repitam com frequência;
  • Convide a garotada para colocar a mão na massa no momento de construir a lancheira. Eles ficarão mais animados quando encontrarem o lanche que eles ajudaram a fazer;
  • Frutas frescas devem ter cadeira cativa todos os dias da semana e atenção para a quantidade: metade de uma maçã, por exemplo, já pode ser suficiente para alimentar a criança e evitar desperdícios. Os carboidratos são bem vindos quando equilibrados: pequenos pães ou torradas podem ser acompanhados com geleia ou queijo branco;
  • Comunicação é sempre a solução na hora dos lanches gordurosos: uma opção é combinar apenas um dia na semana onde guloseimas podem ter espaço;
  • Planeje os lanches antes das compras: ter ideia do que irá servir facilitará o controle dos gastos;
  • Nem tanto, nem tão pouco: é preciso balancear as três farinhas brancas: açúcar, sal e farinha de trigo devem estar em quantidades suficientes;
  • Observe os componentes de produtos industrializados como os sucos em caixinha e tenha atenção na hora avaliar substâncias que podem causar alergia;
  • Prefira as lancheiras térmicas ou consulte a escola para saber se ela disponibiliza geladeiras. As lancheiras precisam ser limpas diariamente. Uma maneira de evitar o uso da refrigeração na escola, é colocar o suco congelado.
(ECOD)