domingo, 19 de janeiro de 2014

Tcheco inventa caneta 3D capaz de desenhar no ar

Tecnologia, que usa uma espécie de massinha plástica em vez de tinta, ainda está em fase de desenvolvimento.


David Paskevic, estudante de eletrônica da República Tcheca, criou uma caneta 3D capaz de escreve no ar, afirma a agência estatal de notícias da Alemanha, Deutsche Welle (DW). Batizada de 3Dsimo, ela é a terceira caneta 3D desenvolvida no mundo, mostrando que o setor das cópias tridimensionais, do qual as impressoras 3D são hoje o maior expoente, segue na infância.
"Se você quer diversão, desenhar um modelo por prazer, para isso serve a 3Dsimo", afirma David Paskevic, estudante de eletrônica da República Tcheca à equipe da DW. "A imaginação é o limite", diz o jovem cientista.
A caneta derrete o plástico, formando uma espécie de "tinta" que seca ao entrar em contato com o ar. Assim é possível desenhar modelos de plástico em uma superfície plana, mas também no próprio ar.
caneta2
Segundo Paskevic,a primeira caneta 3D que se tem notícia, chamada de 3Doodler, foi criada em Boston, e a segunda foi desenvolvida na China. As duas trabalham com plásticos ABS e funcionam com temperatura e velocidade fixas.
"O grande avanço da nossa caneta é que ela escreve no ar com bioplásticos, como ácido poliláctico (PLA), e também com termoplásticos, como acrilonitrila butadieno estireno (ABS), além de poder ser abastecida com qualquer outro material plástico", afirma o pesquisador.
Isso é possível porque a 3Dsimo permite o ajuste da temperatura entre 0 e 260 graus Celsius. Assim pode ser abastecida por materiais plásticos que tenham pontos de fusão diferente.
As canetas ainda não estão disponíveis em larga escala no mercado, mas já é possível comprá-las pela internet. A americana 3Doodler, por exemplo, está sendo vendida no site de crowdfunding Kickstarter, enquanto a 3Dsimo pode ser achada no site Indiegogo. Em ambos os casos, o período de espera para receber o produto é de quatro meses.
(IDGNOW)