sábado, 9 de novembro de 2013

Pioneiro em música online, Napster volta ao Brasil como serviço de streaming

Famoso por permitir troca de arquivos e despertar a ira de bandas como Metallica, serviço agora concorre com empresas como Deezer e Rdio.


Conhecido por despertar a ira das gravadoras e de artistas há mais de uma década, o Napster volta ao Brasil como um serviço de streaming, com todo o conteúdo devidamente licenciado. O serviço já está disponível, mas a empresa ressalta que ainda estão sendo feitos alguns ajustes e que o lançamento oficial no país acontece em 1/11.
Por aqui, o Napster terá uma parceria com o portal Terra, que vai aposentar o seu serviço musical Sonora. Assim, a partir de novembro os assinantes do Sonora serão migrados para o Napster.
Assim como outras empresas do ramo que atuam por aqui, como Deezer e Rdio, o Naspter chega trazendo aplicativos para smartphones e tablets (iOS e Android), além de permitir o uso do serviço diretamente no computador – pelo site www.napster.com.br.
O Napster oferecerá dois planos, um mais básico, por 8,90 reais mensais, disponível apenas para quem assinar o serviço pela página do Terra, e outro mais completo e liberado para todos os usuários chamado de Premium e que custa 6,85 dólares por mês (cerca de 14,90 reais), permitindo ao usuário acessar o serviço tanto no computador como em smartpones e tablets, podendo acessar as músicas de forma online ou offline (salvando-as no dispositivo móvel). Os assinantes do Terra poderão escolher entre outros planos, que incluem diferentes serviços oferecidos pela empresa.
Segundo a empresa, que pertence ao grupo norte-americano Rhapsody, o seu catálogo possui cerca de 10 milhões de músicas. Quem quiser conhecer o Napster melhor, pode testar o serviço recém-lançado no Brasil por 7 dias de forma gratuita.
Com a chegada do Napster, só falta mesmo o Spotify desembarcar por aqui.
(IDGNOW)