quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Cinco maneiras de reduzir o consumo de energia gasto pela geladeira

Pequenas ações podem fazer com que o consumo de energia seja efetivo, e centavos diários se transformem em uma grande quantidade de dinheiro após anos.
Além de contribuir para o seu bolso, algumas atitudes ajudam para a melhoria da saúde também, como é o caso do consumo consciente com geladeiras, eletrodoméstico que costuma ser utilizado o dia inteiro. Conheça cinco dicas importantes: 

geladeira-dois-1.jpg
Mantenha a geladeira distante de eletrodomésticos que emitem calor
Foto: Rowena

1. Localização

Manter a geladeira em um lugar cheio de luz solar na maior parte do dia não é o adequado. Isso seria pedir para gastar mais e mais energia. Por quê? O compressor trabalharia mais para esfriá-lo, o que faz o consumo aumentar. O mesmo aconteceria se o refrigerador estivesse ao lado de outros eletrodomésticos que emitem calor, a exemplo de uma máquina de lavar louça ou um fogão. Por isso, escolha aquele cantinho fresco e que, de preferência, não receba luz solar durante o dia. A ideia é que o ar em torno da geladeira possa circular livremente.

geladeira-um.jpg
Não mantenha a geladeira superlotada
Foto: Carolina Mendonça

2. Armazenamento de alimentos

Manter a geladeira cheia contribui para um consumo de energia maior, porque o espaço de ar a ser refrigerado diminui, solicitando mais trabalho para o refrigerador. Mas isso não significa que a geladeira deva ser mantida vazia. Há alguns meios de amenizar a situação, por exemplo: alimentos e líquidos devem ser mantidos tampados, pois quando são guardados abertos aumentam o teor de umidade no interior da geladeira e forçam o compressor a trabalhar mais para manter o resfriamento ideal. Por isso, certifique-se de que os alimentos foram devidamente cobertos antes de armazená-los.

geladeira-tres.jpg
Temperatura correta diminui o trabalho do compressor
Foto: Twentyfour Students

3. Temperatura certa

A temperatura ideal para uma geladeira é abaixo de 5 °C e a do congelador menos que 0 °C, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além de manter o equilíbrio no trabalho do compressor, mantendo o consumo ideal de energia, a temperatura mantém os alimentos mais seguros contra fungos e bactérias. "Quando as condições do alimento são ideais para os micróbios, uma única bactéria pode se multiplicar em 130.000 em apenas 6 horas", alerta a Anvisa.

geladeira-quatro.jpg
O ideal é descongelar a geladeira uma vez por semana
Foto: Matthew Sylvester

4. Descongelamento

Se o congelador apresentar um degelo automático, não há com o que se preocupar.... Mas se isso tiver que ser feito manualmente, é necessário estabelecer uma rotina para realizar a prática e o ideal é, pelo menos, uma vez por semana. Caso contrário, o acúmulo de gelo pode comprometer a eficiência energética do refrigerador e forçá-lo a trabalhar mais, consequentemente, gastar mais energia.

geladeira-cinco.jpg
Verifique o estado de toda a geladeira
Foto: mioi

5. Manutenção

Além de ter de descongelar a geladeira regularmente, ficar atento às manutenções do refrigerador também é importante. Com o tempo algumas peças podem ir se deteriorando ou ficando sujas, as serpentinas que cobrem o condensador acumulam poeira, o que cria uma capa que inibe a liberação de calor adequada. Isso pode conduzir um aquecimento interno e forçar o compressor a trabalhar fora do tempo estipulado para proporcionar arrefecimento adequado.

Por isso, o ideal é adquirir a rotina de limpar as serpentinas do condensador, em média, uma vez a cada dois meses. Elas normalmente ficam presentes atrás da geladeira. Para limpar, desligue o refrigerador e deixe-o esfriar.

(ECOD)