segunda-feira, 1 de julho de 2013

Lagarto pré-histórico ganha nome em homenagem a Jim Morrison

Uma equipe de paleontólogos americanos identificou o fóssil de um lagarto gigante que habitou o sudeste da Ásia há cerca de 40 milhões de anos e batizou-o em homenagem ao cantor Jim Morrison, vocalista da banda The Doors, morto em 1971.


Chamado de Barbaturex morrisoni, o lagarto – que está extinto – chegava a ter 1,8 metro de comprimento e pesava cerca de 30 kg, de acordo com os pesquisadores. O estudo com a descrição da espécie foi publicado nesta semana na revista científica “Proceedings of the Royal Society B”.

Pesquisadores da Universidade de Nebraska-Lincoln, em conjunto com outras instituições, fizeram a descrição do animal pré-histórico. O lagarto competiu com mamíferos por comida na região onde hoje está localizado o Mianmar.

O fóssil do animal oferece novas pistas sobre a evolução de répteis herbívoros, suas relações com mamíferos e com o clima do planeta, de acordo com os cientistas. Atualmente, lagartos herbívoros, como iguanas, são muito menores que mamíferos herbívoros de médio e grande porte, diz o estudo.
Os maiores répteis, como o carnívoro Dragão-de-Komodo, estão limitados a ilhas. Já o Barbaturex morrisoni viveu em um grande território, num período em que o planeta tinha temperaturas mais elevadas, sem gelo nos polos e com altos níveis de concentração de dióxido de carbono na atmosfera.

Diversidade – O ecossistema de floresta tropical em que o lagarto gigante estava inserido contava com boa diversidade de mamíferos herbívoros e carnívoros, segundo os pesquisadores. Ele era maior que a maioria dos mamíferos com os quais coexistiu, o que sugere que a competição ou predação sofridas pelo Barbaturex morrisoni não restringiram sua evolução até atingir um grande tamanho.

Os primeiros fósseis do animal gigante foram encontrados na década de 1970 em Mianmar, mas não haviam sido estudados apropriadamente até há alguns anos, quando a equipe do pesquisador John Head, da Universidade de Nebraska-Lincoln, começou a analisá-los.

“Eu estava ouvindo muito The Doors durante a época da pesquisa”, disse Head ao site da universidade. “Algumas das imagens musicais que a banda criou incluíam répteis e lugares antigos, e Jim Morrison se intitulava o ‘Rei Lagarto’, então tudo meio que confluiu para isso”, completou o cientista, referindo-se ao “batismo” da espécie.

 (Fonte: G1)