quarta-feira, 6 de março de 2013

Um novo tipo de viagem

Passeios em parques, trilhas, praias e cavernas, de forma sustentável e consciente, sem agredir o meio ambiente e incentivando a geração de renda local caracterizam o turismo ecológico ou ecoturismo.

A sustentabilidade dessas ações do viajante junto à natureza marca as comemorações do Dia Nacional do Turismo Ecológico. Considerado como a tendência para as próximas décadas, o turismo ecológico recebe o apoio do Ministério do Meio Ambiente que, em parceria com o Ministério do Turismo, pontuam uma série de ações em favor do turismo ecológico, por meio da campanha Passaporte Verde.

Trata-se de um guia, disponível na maioria dos pontos turísticos e rede hoteleira do país, com detalhes, informações e orientações sobre o turismo sustentável, resultado de da força-tarefa internacional para o desenvolvimento da atividade. No Brasil, a campanha é coordenada pelos dois ministérios, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

Vanguarda - Proprietário de uma pousada em Paraty (RJ), município escolhido como cidade-piloto da Campanha Passaporte Verde por contar com inúmeros atrativos naturais, diversificado calendário cultural, educacional e gastronômico, Nelson Frateschi conta como o seu estabelecimento hoteleiro adota práticas sustentáveis.

 “Com ações de tratamento de água, racionamento de energia, sistema de ventilação natural e sauna com funcionamento a lenha já conseguimos nos alinhas as práticas sustentáveis”, detalha. Segundo ele, a pousada participa, ainda, do sistema de compensação de carbono desenvolvido pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) na região.

Com a proximidade de grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e Copa das Confederações, o hoteleiro alerta para a necessidade de disseminação das práticas de turismo sustentável. “Turistas de todo o mundo vem conhecer o nosso país, imagino que, uma forma de incentivar com que mais pousadas, não só aqui, mas em todo o Brasil comecem a adotar mais seriamente os princípios de sustentabilidade seria uma classificação para ações sustentáveis”, explica.

Além de um item específico na avaliação dos serviços hoteleiros feitos pelos órgãos de turismo específicos para sustentabilidade, será necessária a adoção de políticas e posturas no sentido de dotar o município de produtos e serviços compatíveis com a proposta de turismo sustentável, como incentivo ao ecoturismo e melhoria dos sistemas de água e luz.

Cuidados - As práticas do turista sustentável vão desde o planejamento até o meio de transporte utilizado na viagem. “Ao escolher seu destino, o viajante deve certificar-se que o local oferece meios de transporte, acomodações e tratamento de lixo e esgoto adequados”, destaca o gerente de Projetos da Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável (SEDR) do Ministério do Meio Ambiente, Allan Milhomens. Para isso, deve preferir acomodações que tenham equipamentos eficientes e que permitam o uso racional da energia e da água e priorize o serviço de guias e condutores integrantes das comunidades locais. Além da preocupação com as emissões de gás carbônico dos meios de transporte que utiliza.

Após escolher o destino, o turista deve buscar informações sobre a região a ser visitada, cultura e tradição do seu povo, o que garantirá uma melhor convivência durante a sua permanência no local. Outra sugestão é buscar conhecer as Unidades de Conservação que permitem visitação, como parques, áreas de proteção ambiental, reservas de desenvolvimento sustentável, reservas particulares, entre outras. O coordenador da SEDR destaca o interesse pelo contato com ambientes naturais favorece o trabalho de conservação desses espaços.

(Fonte: MMA)