domingo, 5 de março de 2017

Lixeira tecnológica retira resíduos das águas de mares, lagos e rios

Os surfistas australianos Andrew Turton e Pete Ceglinski criaram o Seabin Project, uma lixeira que realiza a limpeza de resíduos poluentes das águas dos rios, lagos e mares. 

lixeira-ecod.jpg


Os desenvolvedores se inspiraram em máquinas que retiram folhas de piscinas.

O aparelho (que realmente se parece com uma lixeira) é colocado na água de um rio ou de um mar em um ambiente controlado (portos, marinas, etc.), e suga a água junto com os resíduos encontrados nela, como plásticos, papéis, metais, restos de alimentos, óleos, entre outros. 

Dentro da máquina, os materiais sólidos são retidos para serem retirados posteriormente (podem até ser reciclados) e os líquidos passam por um cano e são filtrados, separando água de óleo e de detergente, por exemplo. Depois desse processo, a água é devolvida.

Como a abertura de sucção de água está um pouco acima da superfície, os desenvolvedores afirmam que é pouco provável que aves ou animais marinhos sejam sugados para dentro do aparelho.


A proposta atual é fazer com que a lixeira do mar funcione em zonas portuárias com pouca oleosidade e fácil acesso a uma fonte de alimentação elétrica. Os fundadores torcem para que a ideia seja usada em todo o mundo. "Imaginem oceanos limpos no futuro para as próximas gerações", dizem no vídeo da campanha, que explica mais sobre o funcionamento do aparelho.


Uma campanha de financiamento coletivo no site Indiegogo conseguiu arrecadar US$ 267,767 para viabilizar o projeto.

(Fonte: ECOD - Via eCycle)