quinta-feira, 23 de julho de 2015

Escola adota cães para que alunos tenham noção de cidadania

Há três anos, a Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) Antônio Heráclio do Rego, situada no bairro Água Fria, no Recife (PE), adotou os cachorros Júlia e Júlio, a fim de desenvolver o projeto "Cãolega", o qual consiste em trabalhar em sala de aula noções de cidadania e cuidado com os animais.

caolega-ecod.jpg
Os cachorros vivem hoje na escola como cães comunitários
Foto: Luciano Ferreira/ PCR

Os cachorros vivem hoje na escola como cães comunitários, que é quando os animais possuem um grupo de indivíduos que cuidam dele, e não apenas um único dono - nesse caso, os funcionários da instituição de ensino e os alunos.

Nesse mês de junho, os alunos mostraram como o comportamento de todos na escola mudou depois que os animais começaram a viver na unidade. "Observo que pessoas que não se falavam antes hoje em dia são amigas, tudo por causa do carinho e da energia positiva que os cães trazem para a escola", observa Franciny Oliveira, 14 anos, estudante do oitavo ano.Para entrar em contato com as crianças e adolescentes, os cachorros foram vacinados, vermifugados e recebem acompanhamento de veterinários.

Desde cedo


Os alunos assistiram à palestra da representante da Secretaria de Defesa dos Animais (Seda), Elizabeth Lapa, que considera importante ensinar os cuidados com os animais às crianças desde cedo.

 "As crianças precisam entender que o animal, mesmo sendo um ser irracional, precisa de amor e carinho. Esses estudantes são o futuro da sociedade e, se mostrarmos o que é errado desde cedo, eles se tornarão futuros cidadãos conscientes".


Iniciativas semelhantes poderiam ser difundidas nas escolas de todo o Brasil, concorda?

(FONTE: ECOD)