sábado, 17 de janeiro de 2015

Samsung lança "mouse" controlado pelo olhar que ajuda pessoas com paralisia

Chamado de Eyecan+, dispositivo mobile e wireless permite que pacientes paralisados possam digitar textos e realizar outras tarefas simples no computador.




“Prazer em conhecer todos vocês”, escreveu Hyung-Jin Shin, usando apenas os seus olhos.
Diretamente da sua cama ajustável, Shin fez as palavras aparecerem na tela do computador usando o Eyecan+, um aparelho de rastreamento dos olhos desenvolvido pela Samsung.
“Estou feliz que o mouse do olho foi desenvolvido na Coreia do Sul. O mouse do olho não é apenas um produto de tecnologia, mas membros para as pessoas inválidas. Espero que esse tipo de pesquisa continue”, afirmou.
Shin, um estudante de graduação do curso de ciências da computação da Universidade Yonsei em Seoul, trabalhou junto com a Samsung no desenvolvimento da experiência de usuário do Eyecan+. Ele nasceu tetraplégico.
A Samsung desenvolveu o Eyecan+ para ajudar pessoas com problemas de paralisia como Shin a interagir com computador, usando movimentos do olho e piscando para realizar operações comuns como digitar, copiar e colar, clicar, fazer scroll, ou zoom.
Apesar de a tecnologia de rastreamento do olho poder ter outras aplicações, a Samsung pensa que ela é particularmente útil para as pessoas paralisadas por conta de uma lesão na medula espinhal. Outros potenciais usuários incluem aqueles com doenças neurodegenerativas progressivas como esclerose lateral amiotrófica, normalmente conhecida como doença de Lou Gehrig. É uma condição em que os pacientes perdem o controle da mobilidade e nos estágios finais só conseguem usar seus olhos.
samsunseyemouse02.jpg
O aparelho portátil e wireless fica abaixo do monitor do computador e pode responder a movimentos com os olhos de um usuário a até 60 ou 70 centímetros de distância. Após o processo de calibração, que só é necessário uma vez, o Eyecan+ mostra um menu pop-up na tela, que fornece 18 comandos a partir dos quais o usuário pode escolher.
O Eyecan+ é o resultado de um projeto voluntário dos engenheiros da Samsung, afirmou a companhia. A fabricante sul-coreana apresentou a primeira versão do Eyecan em março de 2012, e desde então conseguiu melhorias na sensibilidade do processo de calibração e na experiência do usuário, afirma a empresa.
A Samsung não tem planos de comercializar o Eyecan+ e vai produzir apenas algumas unidades para doar para organizações beneficientes. No entanto, a empresa vai disponibilizar sua tecnologia e design em open source.
Avanços recentes na tecnologia de rastreamento dos olhos devem permitir uma proliferação de novos aplicativos. A Tobii Technology, na Suécia, por exemplo, oferece um tablet com Windows 8 Pro que os usuários podem controlar com os olhos para realizar alguns gestos -  o controle também está disponível no formato de um óculos.
(idgnow)