domingo, 22 de dezembro de 2013

Deixe sua velha GPU como nova

Uma boa faxina pode reduzir o calor, o barulho, melhorar o desempenho e até mesmo aumentar a vida útil de sua placa de vídeo.

Seu PC merece toda a atenção possível. Se você negligenciar a limpeza de sua máquina, com o tempo os ventiladores ficarão sujos, os dissipadores entupidos com poeira e a pasta térmica começará ressecar. O calor irá se acumular, gerando instabilidade e até mesmo a falha completa dos componentes.
E nenhum componente de seu PC é mais vulnerável ao calor que sua placa de vídeo. Mesmo os modelos menos sofisticados tem complexas unidade de processamento gráfico que consomem muita energia e produzem uma boa quantidade de calor. Mas se você tiver o cuidado de fazer uma boa faxina em sua GPU, poderá se surpreender ao vê-la rodando como nova. Ou até melhor do que isso.
Ferramentas necessárias
Para começar você vai precisar de algumas ferrametnas e um pouquinho de know-how. Consiga um bom conjunto de chaves de fenda com pontas variadas e material de limpeza como uma lata de ar comprimido, álcool isopropílico (nunca use “álcool” comum de limpeza, já que 54% dele é água!) e cotonetes. Separe também uma escova de dentes pequena, para remover poeira e pasta térmica velha, e um pouco de pasta térmica de boa qualidade.
Neste projeto usarei uma GPU Radeon HD 5870, que já tem alguns anos de idade. Esta placa da ATI (hoje AMD) usa três tamanhos diferentes de parafusos Philips para fixação ao gabinete, ao dissipador e à cobertura do ventilador, e tem uma chapa metálica na traseira para reforço mecânico e auxílio na dissipação de calor. O ventilador em forma de barril, e o dissipador longo com muitas aletas próximas umas das outras, são propensos ao acúmulo de poeira. Além disso, como era uma GPU poderosa em sua época, pode ficar realmente quente ao rodar jogos.
Quando era novinha em folha, esta GPU geralmente funcionava a uma temperatura de 78 graus centígrados. Mas desde que ficou empoeirada e suja está chegando a 85 graus centígrados. O ventilador não só está mais barulhento, como também gira mais rápido e com mais frequência, “trabalhando dobrado” para lidar com o calor.
O desmonte
O primeiro passo na limpeza é desmontar a placa. Em nosso caso começamos removendo os parafusos que prendem a chapa de reforço na traseira. Em seguida removemos os dois parafusos menores que prendem a cobertura do ventilador, e por fim os quatro parafusos menores que seguram o encaixe do dissipador.
faxinagpu_desmonte-580px.jpg
No caso da Radeon HD 5870, comece removendo os parafusos nas costas da placa
Você pode até pensar que com todos os parafusos removidos a placa vai se “desmanchar”, mas isso não acontece. A maioria das GPUs é coberta com pasta térmica e outros materiais que funcionam como cola. A minha Radeon HD 5870, por exemplo, tem adesivos térmicos ente a chapa de reforço e os chips de RAM na traseira, entre o dissipador principal e os chips de RAM montados na frente, e entre o dissipador de calor e a GPU.
Tenha cuidado ao separar as peças para não danificar nenhum componente, nem os adesivos térmicos propriamente ditos. Eu gentilmente separei a chapa de reforço do resto da GPU puxando com força constante aplicada por igual, e fiz o mesmo com a cobertura do ventilador e o dissipador. Resista à tentação de enfiar uma chave de fenda entre duas peças e usá-la como alavanca, já que qualquer deslize poderá danificar um componente ou trilha do circuito, e aí sua placa vira um peso de papel. Cuidado ao remover o ventilador, você provavelmente terá de desplugá-lo da placa de circuito, e não vai querer romper o cabo.
faxinagpu_pasta-580px.jpg
Pasta térmica velha e ressecada era uma das causas do "calorão" na minha placa.Note os adesivos térmicos (à esquerda) que vão sobre os chips de RAM.
Depois de desmontar a placa ficou óbvio porque ela estava tão quente: o dissipador e o ventilador estavam imundos. Além disso havia pasta térmica demais na GPU, e com o tempo e o calor ela começou a ressecar e rachar.
Usei uma lata de ar comprimido e uma escova de dentes para remover a sujeira do ventilador e dissipador. Limpei a pasta térmica velha que estava sobre a GPU, e na base do dissipador, usando cotonetes embebidos em álcool.
A reconstrução
Depois de limpar o dissipador e o ventilador e remover a velha pasta térmica, apliquei uma nova camada de pasta térmica de boa qualidade e remontei a placa. Também tomei algumas medidas extras para me certificar de que seu sistema de refrigeração funcione da melhor forma possível.
Na Radeon HD 5870 há uma estrutura de metal (um quadrado vazado com quatro braços diagonais) com quatro molas que serve para prender o dissipador à GPU e aplicar pressão suficiente para garantir um bom contato e transferência de calor entre eles. Com o tempo a estrutura e as molas podem se deformar ou comprimir, o que diminui a pressão. Para corrigir isso eu cuidadosamente dobrei para trás os braços e estiquei as molas. Com isso ele voltam a exercer a pressão necessária entre o dissipador e a GPU.
faxinagpu_dissipador-580px.jpg
Limpei completamente a base do dissipador (em cobre acima) antes de aplicar a pasta térmica nova
Ao aplicar pasta térmica, o objetivo é usar a menor quantidade possível e produzir uma camada ultrafina sobre a superfície do chip. Usei uma gota do tamanho de um grão de pimenta do reino e a espalhei sobre o chip usando um cartão de crédito até que toda a superfície estivesse coberta. Depois remontei a placa, tomando o cuidado de me certificar que o dissipador estava instalado corretamente e fazendo bom contato com a GPU.
Não se esqueça do software
Agora que sua GPU está limpinha, é hora de colocá-la de volta no PC. Aproveite o tempo e baixe os drivers mais recentes para ela no site do fabricante.
Embora instalar uma nova BIOS (ou vBIOS, software que roda na própria placa e controla seu funcionamento interno) em uma GPU antiga não seja geralmente necessário, isso pode ajudar a aumentar o desempenho da placa, como aconteceu quando a AMD adicionou o recurso “Boost” à Radeon HD 7950. Uma nova BIOS também pode melhorar a estabilidade e corrigir problemas de compatibilidade, como quando uma recente atualização da GeForce GTX Titan melhorou a compatibilidade com monitores 4K.
faxinagpu_nvflash-580px.jpg
Utilitários como o NVFlash podem ser perigosos, usem com cuidado!
Para instalar uma nova BIOS consulte o site do fabricante para saber se há uma nova versão disponível para sua GPU e instruções de como instalá-la. Usuários mais destemidos podem usar ferramentas de terceiros, como o NVFlash e ATI Flash, para experimentar BIOS alternativas. Mas tenha cuidado, pois o uso errado destas ferramentas, ou a instalação de uma BIOS incompatível, pode arruinar sua GPU.
O resultado
No meu caso todo este esforço valeu a pena. Minha Radeon HD 7850 agora raramente chega aos 75 graus centígrados quando em uso, e o ventilador faz muito menos barulho. Meu PC no geral ficou mais silencioso, e minha GPU provavelmente ganhou um ou dois anos de vida extra. Nada mal.
(PCWORLD)