domingo, 13 de outubro de 2013

Designers criam churrasqueira que assa com a luz do sol

Que tal fazer um churrasco sem enviar para a atmosfera a poluição típica da queima de carvão? 
destaque.jpg
Equipamento é feito com espelho que captam a luz do sol e o suporte contém aço de carbono
Foto: Divulgação


Sem incomodar o vizinho e até os presentes no evento? Uma churrasqueira feira de espelhos e que aquece a carne com energia solar pode trazer este tipo de conforto e bem-estar para o meio ambiente.

O projeto da SolSource (nome da churrasqueira) foi elaborado pelos desisgners Scot Frank e Catlin Powers, do estúdio OneEarthDesigns, para comunidades das montanhas do Himalaia que sofriam com a falta de combustíveis para o preparo de seus alimentos. Como alternativas, eles usavam lenha e óleos que causam sujeira e mal-estar no ambiente.

94039c4828f096aa3d0d9e4992f7a8d5-large-1.jpg

Os designers fizeram, inicialmente, 12 churrasqueiras que assam os alimentos apenas com a luz do sol captada pelos espelhos e distribuíram entre os nativos, mas viram que o projeto poderia ser levado adiante e pediram financiamento coletivo no site KickStarter. O plano era obter cerca de 70 mil dólares (cerca de R$140 mil) para produzir o equipamento em série e comercializá-lo pelo mundo. Mas eles já ultrapassaram o dobra do meta, e estão com 140 mil para montar novos equipamentos.

churrasqueira.jpg

Em dias ensolarados, a SolSource ferve 1 litro de água em 10 minutos, chega a temperaturas de cozimento dentro de 2 minutos, grelha dentro de cinco minutos e assa em dez minutos, segundo informou o site do estúdio. O equipamento tem validade de uma década, estimam os criadores, e todas as peças foram feitas com materiais de maior sustentabilidade.

O valor do SolSource é de 400 dólares, mas só está a venda para Hong Kong, Europa Continental, Canadá, Havaí, Austrália, Filipinas, Tailândia e Japão. 

Degradações

O processo convencional para fazer um churrasco tem algumas ações degradantes para o meio ambiente. Primeiro porque requer madeira e isso pode significar desmatamento. Em segundo, a transformação da madeira em carvão costuma eliminar tóxicos na natureza e contaminar os trabalhadores das carvoarias. Já nas casas dos consumidores esse material orgânico vira fumaça, composta por CO2 e outros gases tóxicos. 

Além desses aspectos abordados, o consumo de carne também incentiva a produção pecuária, uma das atividades de maior impacto ambiental do mundo, pois costuma ser feita por meio de desmatamento.

(ECOD)