terça-feira, 2 de julho de 2013

Pesquisa identifica mecanismo que dá origem ao câncer de mama

Um novo estudo conseguiu identificar mais um dos vários mecanismos ligados ao câncer de mama.

Nas mulheres, um subtipo de células do tecido mamário tem as extremidades dos cromossomos --os telômeros--mais curtas do que o normal, sendo assim mais propenso a mutações e ao câncer.

Um artigo da edição de estreia do periódico "StemCellReports" mostrou que, na hora da divisão celular, essa alteração estrutural favorece a ocorrência de "erros" que poderiam culminar em um câncer.

Um dos diferenciais do estudo é o uso de amostras de tecido doadas por 37 mulheres sem a doença e que diminuíram os seios por questões estéticas.

O mastologista do Hospital 9 de Julho Fábio Laginha ressalta a importância de estudar as células saudáveis e afirma que o achado pode ser um ponto importante para a prevenção.

Estudos já indicaram a relação dos telômeros com o surgimento dos tumores, mas esses mecanismos não haviam sido desvendados com o detalhamento da nova pesquisa.

Para os cientistas, o trabalho pode abrir caminho para novas formas de diagnóstico, especialmente se esse tipo de alteração for confirmado em outros cânceres.

"O câncer é formado por um conjunto de alterações, e esse é um dos vários mecanismos. Não se pode dizer se é o principal", diz Ricardo Caponero, presidente do Conselho Técnico Científico da Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama).

"O trabalho se restringe ao tumor ductal [no canal que leva o leite ao mamilo]. São necessários mais estudos para ver se isso se repete em outros tipos de câncer", afirma.

(Giuliana Miranda / Folha de S.Paulo)