terça-feira, 14 de maio de 2013

Zoológico de Londres busca fêmea para salvar da extinção espécie de ‘peixe feio’



 
O zoológico de Londres está procurando uma parceira para um peixe tropical em risco de extinção descrito como “belissimamente feio”.

O peixe Ptychochromis insolitus, da família dos ciclídeos (como o acará-disco, comum em aquários no Brasil) está extinto na natureza, mas existem três em cativeiro, dois no zoológico londrino e um em Berlim, e todos são machos.
Caso consiga encontrar uma fêmea da espécie, que é endêmica de Madagascar (país no sudeste da África), o zoológico de Londres espera criar um programa de conservação da espécie.
Os machos em Londres já estão com 12 anos de idade, e, por isso, os especialistas afirmam que a busca se transformou em uma questão urgente.
Estes peixes foram identificados pela primeira vez no rio Mangarahara, em Madagascar, em 2006. Mas a construção de represas no rio fez com que locais onde estes peixes viviam secassem, e agora especialistas acreditam que este peixe já não existe mais em seu habitat natural.
Solteiros – Havia uma fêmea da espécie no zoológico de Berlim, mas as tentativas de cruzamento acabaram de forma lamentável quando o macho a matou.
“É uma coisa comum entre ciclídeos”, disse à BBC Brian Zimmerman, curador do aquário de Londres.
“Eles são peixes diferentes quando comparados aos outros, pois o par é unido e eles cuidam dos ovos e dos alevinos, então há muita briga entre eles.”
A equipe do zoológico de Londres já fez uma busca em aquários do mundo todo e não conseguiu encontrar um par para os peixes solteiros. Agora, eles esperam encontrar uma fêmea em uma coleção particular.
E, de acordo com Zimmerman, é fácil saber se um proprietário de peixes tem um destes ciclídeos em seu aquário.
“Não é um peixe particularmente bonito, eles são belíssimamente feios, são diferentes. Eles são um tipo de peixe mais para os peritos. Precisam de espaço; os machos são maiores que uma mão (humana) e eles precisam de um aquário decente”, disse.
Mas, mesmo fazendo esta busca, o curador não acredita muito no futuro da espécie.
“Não tenho muita esperança. Esta crise de peixes de água doce atinge o mundo todo, enquanto a água é usada para fins humanos, ela fica mais escassa e, geralmente, os peixes perdem”, afirmou.
“Acho que, provavelmente, há uma chance muito pequena ou nenhuma chance de este peixe sobreviver.”
O zoológico de Londres pede que as pessoas que tiverem informações sobre uma fêmea desta espécie enviem um email para fishappeal@zsl.org
 (Fonte: Portal iG)