terça-feira, 28 de maio de 2013

Berçário de dinossauros jurássicos

 
Pesquisadores descobrem pequenos ossos e cascas de ovos de espécies herbívoras em camada de 190 milhões de anos na China. O achado é tema da coluna de Alexander Kellner.
Um dos grandes sonhos dos paleontólogos é encontrar camadas contendo numerosos esqueletos que representem uma única espécie. De preferência, material que mostre os diferentes estágios de crescimento, desde formas embrionárias até adultas, pois assim se pode obter uma melhor noção de como um animal extinto se desenvolvia.

No entanto, mesmo nas acumulações expressivas de ossos, é extremamente raro encontrar exemplares que retratem o desenvolvimento embrionário de um vertebrado fóssil. Em se tratando de dinossauros, a maior parte dos registros desse tipo publicados até o momento provém de depósitos formados durante o Cretáceo Superior (entre 90 e 70 milhões de anos atrás). São achados esparsos e limitados a um punhado de ossos.

Agora pelo menos parte desse 'sonho paleontológico' acaba de ser realizada. Em um estudo publicado na prestigiosa Nature, Robert Reisz (Departamento de Biologia, Universidade de Toronto Mississauga, Ontário, Canadá) e colegas relatam a descoberta de uma camada contendo centenas de ossos de dinossauros ainda em estágio embrionário e alguns de animais que haviam acabado de eclodir.

Leia a coluna completa na CH On-line, que tem conteúdo exclusivo atualizado diariamente:http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/cacadores-de-fosseis/bercario-de-dinossauros-jurassicos