terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Pesquisa estuda efeito da erva-de-passarinho no tratamento do câncer

Os resultados de um estudo realizado desde o ano de 2002, no Amazonas, com erva-de passarinho (Struthantus flexicaulis), vêm sendo considerados promissores no combate ao câncer, segundo a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).
A pesquisa é realizada pelo doutor em química de produtos naturais e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) Anderson Guimarães.Os primeiros resultados do estudo apontaram indícios de atividade antineoplásica, o que pode se transformar numa alternativa no tratamento da doença.


A novidade foi apresentada durante 2º Congresso Pan Amazônico de Oncologia, realizado em um shopping da Zona Centro-Sul da capital. Na oportunidade, foi destacado que um teste realizado em 2012, in vitro, a partir de células, apontou atividade antitumoral para metástase no caso de melanoma, tipo de câncer que atinge a pele.

Apesar dos resultados otimistas, ainda será necessário realizar uma série de testes para garantir a segurança do uso do medicamento em pacientes oncológicos. É necessário, por exemplo, saber se a planta não é tóxica.

De acordo com informações da FCecon, a ideia da pesquisa surgiu quando Anderson Guimarães trabalhava na instituição, nos anos 1990, durante a coleta de relatos de pacientes que afirmaram ter utilizado ervas e obtido bons resultados. O estudo é realizado com o apoio da Ufam e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 (Fonte: G1)