sábado, 6 de abril de 2013

Quatro razões pelas quais você não precisa do novo Microsoft Office

Além de uma nova interface que necessita um novo aprendizado, é possível encontrar versões semelhantes - e grátis - no mercado.

Como você  já deve ter ouvido falar, o Microsoft Office 2013 chegou. E o Microsoft Office 365 também. Alguns argumentam que o último é o melhor negócio, mas eu estou aqui para dizer que você não precisa de nenhum deles.
O Office, é claro, é o conjunto de software que guia o mundo dos negócios. Muitas pequenos empreendimentos contam com ele e seus  três principais aplicativos: Word, Excel e PowerPoint. Com isso em mente, aqui estão quatro razões pelas quais você não precisa do novo Office:
1. Uma nova interface significa um novo aprendizado

Mais uma vez, a Microsoft fez mudanças bastante significativas na interface do Office. Muitas delas são cosméticas (a barra de ferramentas, por exemplo, teve sua cor e profundidade alteradas), mas há também algumas alterações na forma como o conjunto funciona.
Isso não é necessariamente uma coisa ruim (é a menos confusa), mas não apresenta uma curva de aprendizado – e a última coisa que você precisa é gastar tempo e dinheiro aprendendo (tendo que fazer seus funcionários aprenderem) a usar um novo Office.

2. Atualizações podem ser um aborrecimento

Como Yardena Arar, da PC World, observou em suas impressões sobre o Office 2013 depois de testá-lo, você pode ter problemas ao lidar com as versões de 32 e 64 bits do pacote: "A Microsoft diz que uma licença do Office 365 pode cobrir uma mistura de instalações de 32 e 64 bits, mas se você está atualizando do Office 2010, não pode mudar a versão daquela instalação. Em outras palavras, você não pode atualizar a versão de 32 bits do Office 2010 para a versão de 64 bits do Office 365 e vice-versa”. 
Por quê? Parece bastante ridículo a MS não poder acomodar clientes que estão atualmente executando a versão de 32 bits do Office e querem a de 64. 

3. Ainda não há versões Android ou iOS

Embora o Office 365 ofereça suporte a dispositivos móveis, ele suporta apenas aqueles com sistema operacional Windows. Isso significa que você não pode obter os nativos Word, Excel e outros em seu tablet Android ou iPad. Essa opção pode proporcionar aos trabalhadores móveis um incentivo considerável para atualizar, mas até que a Microsoft faça o ajuste para oferecê-lo, não há nenhuma vantagem móvel no Office 2013.

4. Existem alternativas mais baratas ou de graça

Talvez a maior razão de todas para ficar livre do Office 2013 seja o preço. Embora a Microsoft agora ofereça um modelo de assinatura convincente, o fato é que você pode obter uma eficiente suíte de escritório por muito menos - ou até mesmo sem pagar nada.

De fato, como Katherine Noyes, da PC World, informou recentemente, há pelo menos cinco alternativas viáveis de código aberto com custo zero. Será que eles vão te dar todos os recursos do Office 2013? Não. Será que eles vão fornecer entre 90 e 100% do que a maioria das empresas precisa? Sim. E, se você precisar de espaço na nuvem, não se esqueça de opções como Google Docs e Zoho Docs. (Elas são grátis, também.)
IDG NOW